O Metalúrgico #476



Usiminas não paga o que deve à todos os trabalhadores, inventa promoção fajuta e não respeita classificação

As gerências e as supervisões estão passando nas áreas dizendo que haverá uma distribuição de padrões que significará aumento salarial. Mas a verdade é outra.

A direção da usina vem com esse papo e ainda tem a cara de pau de dizer que o trabalhador que receber o tal padrão não poderá falar para seu companheiro de trabalho para não gerar revolta em quem não vai receber, porque “não tem pra todo mundo e é por meritocracia”.

Há muito tempo a Usiminas não respeita as funções dos trabalhadores, são vários operadores fazendo o serviço de três e recebendo o mesmo salário arrochado.

O arrocho salarial atinge a todos que garantem os lucros da Usiminas: os acionistas seguem comemorando seus lucros que aumentam a cada dia, a partir de mais arrocho salarial de todos os trabalhadores que garantem o lucro da empresa.

Esse ano, a Usiminas impôs um reajuste que está longe de pagar as perdas que aumentaram nos últimos dois anos por causa do calote que deu nos salários e segue com o desrespeito ao inventar um padrão que de aumento salarial nada tem.

Classificação só para japonês ver

O desrespeito da direção da Usiminas está por todo lado, outro exemplo disso é a classificação. Há muito tempo tem trabalhador que já está na função de operador 3, mas recebe o salário de operador 2, também tem trabalhador na função de operador 2, recebendo o salário de operador 1, ou seja, a função muda, mas o salário continua o mesmo.

As péssimas condições de trabalho continuam expondo os trabalhadores a mais riscos que podem levar a acidentes graves em vários locais, a Usiminas dá calote no devido pagamento dos adicionais de insalubridade e periculosidade.

E ainda tem gerente cara de pau como no LTQ 2 que diz que é melhor receber pouco, do que não ter emprego. Pra ele é fácil falar esse monte de besteira, não perdeu o emprego quando a Usiminas demitiu milhares e recebe um salário muito maior do que os trabalhadores que garantem o lucro da empresa.

Isso só muda com a mobilização dos trabalhadores

Como já dissemos, a Campanha Salarial é um período da mobilização, pois a nossa luta é diária contra os ataques dos patrões que lucram cada vez mais, aumentando a exploração contra os trabalhadores.

Para avançar em nossa luta é preciso a participação de todos os trabalhadores, pois só juntos e em movimento que garantimos as nossas reivindicações.

BOMBA

Contrariando tudo e a todos, a Usiminas ataca mais uma vez os trabalhadores aplicando um reajuste de 16,5% no plano de saúde (Usisaúde), ou seja, ela mais que triplicou o índice do aumento salarial (4,5%).

E mais: a Agência Nacional de Saúde (ANS), determinou recentemente reajuste de 13,55% (outro absurdo) e nem isso a empresa seguiu.

Está aí mais um motivo grave para os trabalhadores se mobilizarem e lutarem contra esse absurdo.

Chega de ataques!


E para isso é preciso participar das atividades chamadas do Sindicato. Fique atento porque se organizar, além de ser um direito seu, é a forma de avançar na luta por nenhum direito à menos e para avançar em novas conquistas.



Patrulha da Usiminas só vê o que quer e tenta esconder as péssimas condiçoes de trabalho

Na semana passada, aconteceu mais uma patrulha de segurança da Usiminas, que de segurança nada tem, pois não estão preocupados em resolver os problemas que provocam os riscos de acidente e pioram as condições de trabalho.

A tal da patrulha olha bitucas de cigarro, copinhos descartáveis, mas fecha os olhos para os reais problemas: foi o que aconteceu na escarfagem onde o técnico de segurança, o Sr. “COSS”, fechou os olhos para as péssimas condições dos equipamentos, as telhas caindo, as luminárias sem proteção, pontes rolantes com papelão no lugar de vidro, carga suspensa sem fiscalização, calhas dos telhados que mais parecem um matagal, painel elétrico de até 440 volts recebendo água que cai do telhado cheio de vazamentos, pisos esburacados no leito 1, no pátio 2 e 3, banheiros e vestiários imundos porque a Usiminas não garante a devida limpeza.

Plataformas cheias de lixo

É isso que está acontecendo na Gerencia de Movimentação de Placas. As placas vêm com um monte de lixo e quando os trabalhadores vão retirar as madeiras das plataformas, o lixo vem junto, o que pode provocar contaminação de quem está na execução da tarefa. A Usiminas sabe disso e não faz nada.

E os ônibus seguem caindo aos pedaços

Até os ônibus internos que transportam os trabalhadores estão caindo aos pedaços. Não há manutenção nem nos motores, as poltronas estão caindo aos pedaços, os tubos que servem de apoio estão enferrujados e com partes cortantes, o piso está deteriorado e só tem dois ônibus para transportar os trabalhadores.

Então além de ter que andar no sucatão, é andar na superlotação.

Buraco para todos os lados

Na chegada para a portaria da Usiminas, quem vem de moto trabalhar, tem que que desviar de um buraco enorme perto da curva que dá acesso ao estacionamento.

Sem contar que haja suspensão nos carros e ônibus pra aguentar tamanha buraqueira.

Continue a denunciar os problemas no seu local de trabalho e participe das atividades chamadas pelo Sindicato



Cartas do Zé Protesto

“Zé, sou o João Click, tô mandando mais fotos dos absurdos aqui na Usiminas.”

+ boletins