O Metalúrgico #520



Trabalhadores em metalúrgicas rejeitam mais uma vez a proposta do Simees

É hora de organização e mobilização para garantir o devido reajuste salarial


Em nova assembleia realizada no dia 07/06 no Sindicato para analisar a “nova” contraproposta do sindicato patronal para a Campanha Salarial, trabalhadores em empresas metalúrgicas da região recusaram, mais uma vez, a proposta provocativa dos patrões que é uma piada. E de mau gosto.


NÃO CRIAMOS A CRISE

Enquanto itens de primeira necessidade como alimentação, gás de cozinha, energia, serviços de fornecimento de água e transportes têm aumentos absurdos, o Simees insiste em apresentar 2% de reajuste para os salários, alegando a crise que passa o país. Nós trabalhadores não temos nada à ver com isso, não fomos nós que criamos a crise que ataca o nosso bolso. Veja o exemplo:


Se o trabalhador recebe de salário + ou - : R$ 1.500,00 x 2% = R$ 30,00

Ou seja, você vai poder comprar um frango assado no domingo. Mas somente um por mês.


CHEGA DE PERDER DIREITOS

Além disso, nos últimos meses, fomos atacados com as propostas da Reforma Trabalhista e da Terceirização imposta pelo Governo Temer(MDB), aprovada pelo Congresso Nacional e apoiada pelos patrões, que prometia mais empregos, desenvolvimento do país, mas que no fundo teve o objetivo de retirar direitos conquistados há décadas, causando mais desemprego, rebaixamento dos salários e aumento da exploração da força de trabalho.


COMO GARANTIR E AMPLIAR AS CONQUISTAS?

Uma nova reunião foi agendada com o Simees, o sindicato patronal. Mas só isso não é necessário. Diante desses ataques é preciso se movimentar. É fundamental que os trabalhadores, juntos com o Sindicato, lutem contra a exploração participando das reuniões, assembleias e mobilizações chamadas pelo Sindicato.


TRABALHADOR, FIQUE ATENTO!

Na assembleia os trabalhadores em metalúrgicas, além de recusarem a proposta, determinaram que o Sindicato retome a negociação e, caso não sejam atendidos, que se iniciem as paralisações das atividades por empresa.


O Sindicato está aberto à negociação e, caso algum patrão perceba que o índice (2%) apresentado pelo Simees, não atende às necessidades básicas de qualquer ser humano trabalhador, que entre em contato.



Eleições para a Cipa: saiba a importância de participar

Uma das consequências das transformações no mundo do trabalho atinge justamente o trabalhador e o seu bem mais precioso: a saúde. O aumento do ritmo de produção, a polivalência do trabalhador, as pressões dos chefes, a introdução de novos produtos químicos, entre outros fatores, aumentam o risco de acidentes de trabalho e das doenças ocupacionais. A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes – CIPA tem como objetivo a prevenção dos acidentes e das doenças decorrentes do trabalho. É um dos principais instrumentos de luta dos trabalhadores priorizando a segurança e a saúde dos trabalhadores em geral.


Uma das mais importantes atividades que o Sindicato desenvolve pela melhoria do ambiente de trabalho é a luta para que a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, a CIPA, seja atuante e que atenda aos interesses dos trabalhadores.


Com o acompanhamento do Sindicato, a Cipa não fica isolada, ela vai além dos limites da empresa com uma ação abrangente e com mais trabalhadores envolvidos. Faz parte dos objetivos do Sindicato a exigência de eleições das Cipas de forma democrática e transparente. O Sindicato entende que a luta por melhores condições de trabalho deve ser de todos trabalhadores. Mas é ainda maior a responsabilidade dos cipeiros, pois são eleitos para lutar por melhores condições de saúde e segurança na empresa que você trabalha.


Várias empresas têm eleição em julho próximo. Participe!



Trabalhadores em empresas de funilaria e pintura aprovam proposta

Trabalhadores em empresas de funilaria e pintura que têm data base em abril, aprovaram a proposta apresentada pelo sindicato patronal para renovação das cláusulas econômicas da Convenção Coletiva de Trabalho (CCT).


Entre os vários itens aprovados destacamos o Vale Refeição de R$ 25,00 p/dia e a Participação nos Lucros e Resultados, a PLR de R$ 954,00, equivalente a um salário mínimo.



O Sindicato comunica aos trabalhadores

Em virtude dos jogos da Seleção Brasileira de Futebol durante a primeira fase da Copa do Mundo 2018, o Sindicato terá o seguinte expediente:


22/06 (sexta-feira) - Início às 13h

27/06 (quarta-feira) - Até às 13h

+ boletins