A luta se amplia pela reposição das perdas e por aumento salarial

29/06/18

A luta se amplia pela reposição das perdas e por aumento salarial
A luta se amplia pela reposição das perdas e por aumento salarial
A luta se amplia pela reposição das perdas e por aumento salarial

Trabalhadores no turno zero hora participam da manifestação organizada pelo Sindicato que atrasou a entrada para a produção


A mobilização da Campanha Salarial na Usiminas cresce a cada dia. No dia 09 de junho, junto com os trabalhadores do segundo turno e com os trabalhadores nas empresas contratadas, realizamos uma grande manifestação na portaria da usina e no dia 26 (segunda-feira) foi a vez do zero hora.


Não adiantou colocar ônibus na marra pra dentro e nem colocar chefinho para agredir, nada disso conseguiu impedir a mobilização


Durante a manifestação no turno do zero hora, a Usiminas forçou a entrada de ônibus, colocou supervisor para agredir diretor do Sindicato, mas nada disso impediu a mobilização. Os trabalhadores, juntos com o Sindicato, realizaram uma grande assembleia que atrasou a entrada e esse é mais um passo importante na luta por aumento salarial.


Os lucros crescem e para o trabalhador o que cresce é o arrocho salarial


Os lucros da Usiminas seguem crescendo. Em menos de um ano, a empresa teve duas avaliações que subiu sua classificação pelas agências de avaliação de risco, ou seja, isso é mais um exemplo de que enquanto a coisa vai bem para os acionistas, a realidade dos trabalhadores é bem diferente. Salários cada vez mais achatados, condições de trabalho cada vez piores e para mudar isso o caminho é a mobilização que juntos estamos ampliando.


Até agora a direção da usina não abriu a boca sobre a proposta que o Sindicato apresentou na última reunião que aconteceu no dia 19/06 que é essa:


- Reajuste de 7%.

- Vale alimentação.

- Congelamento de reajuste no transporte e alimentação.

- Reajuste no plano de saúde deve ser o mesmo índice aplicado ao reajuste dos salários.


Vamos manter e ampliar a mobilização, pois é só assim que vamos garantir as nossas reivindicações, colocando a revolta em movimento contra o arrocho salarial, o desrespeito aos direitos e as péssimas condições de trabalho.


É lutando que garantimos direitos, é lutando que vamos garantir as nossas reivindicações.

+ notícias