Lucros subindo, preço do aço subindo... e os salários dos trabalhadores cada vez mais arrochados: essa é a Usiminas

02/08/19

Lucros subindo, preço do aço subindo... e os salários dos trabalhadores cada vez mais arrochados: essa é a Usiminas

A Usiminas divulgou na semana passada seu balanço financeiro e, novamente, se vê que os lucros não param de crescer:


- O lucro líquido do segundo trimestre foi de R$ 171 milhões.


- O lucro bruto teve um aumento de 11% somando R$ 576 milhões.


- Também anunciaram que vão aumentar o preço do aço.


Ou seja, os acionistas seguem comemorando enquanto os trabalhadores estão com salários arrochados e trabalhando em condições cada vez mais precárias.


Na reunião dessa semana para discutir a pauta de reivindicação, novamente a direção da usina insiste em não pagar, além de querer ampliar o banco de horas. O Sindicato já disse NÃO para mais esse ataque da Usiminas.


A proposta da Usiminas apresentada essa semana é a repetição do desrespeito contra os trabalhadores: a direção da usina quer aumentar o arrocho salarial com proposta de pagar apenas 5,07% de reajuste, ou seja, novamente só as perdas medidas pelo INPC e quer ampliar o banco de horas, o que significa mais tempo dentro da usina, menos folgas e o calote no devido pagamento das horas extras.


O Sindicato já disse NÃO para mais essa proposta indecente da Usiminas, da mesma forma que não aceitamos nenhuma retirada de direitos do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), não vamos aceitar a proposta de banco de horas que a direção da usina tenta impor, pois a ampliação do banco de horas significa piorar ainda mais a dura jornada de trabalho dos trabalhadores.


É hora de avançar na mobilização para garantir o devido aumento salarial e os direitos


Só esperar pela próxima reunião que vai discutir nossa pauta de reivindicação não basta. É preciso desde já fortalecermos a nossa luta participando das manifestações organizadas pelo Sindicato. Então fique atento e participe da mobilização, pois é lutando que vamos garantir a manutenção e ampliação dos direitos, a reposição das perdas e devido aumento salarial.

+ notícias