Condições de trabalho cada vez piores

31/10/23

Veja a situação no Porto: a gerência impõe um ritmo alucinante de trabalho, agora querem que a rendição seja feita no local de trabalho, as reuniões de DDS praticamente não existem, pois, a prioridade é produção e nenhuma preocupação com segurança.


Água está faltando a meses, o Porto é abastecido através de caminhões pipas e agora está faltando água até para os vasos sanitários. E os uniformes? No tempo de frio quem trabalha na manutenção tem que se virar porque a Usiminas não garante os devidos agasalhos.


E agora estão proibindo os trabalhadores de estar com seus aparelhos celulares, chegaram a demitir um trabalhador que foi pegar o celular que caiu no chão, é um desrespeito atrás do outro. Também estão querendo instalar câmeras dentro da Oficina com o objetivo de intimidar ainda mais os trabalhadores.


Fruto da pressão do Sindicato, trabalhador na Ormec tem tratamento de saúde garantido: a Ormec, uma das terceirizadas da Usiminas segue a receita de desrespeitar os trabalhadores em tudo. Veja o absurdo: a Ormec cancelou o plano de saúde de um trabalhador que trabalha na área do Porto e que estava em tratamento, o cancelamento agravou o adoecimento. Fruto da pressão do Sindicato a direção da empresa teve que recuar e dessa forma o trabalhador pode voltar ao seu tratamento.


Usiminas impondo gambiarra nos treinamentos: a direção da Usiminas para explorar ainda mais cada trabalhador a cada dia inventa mais uma gambiarra. Dessa vez está obrigando os técnicos de mecânica a fazer treinamento de coordenador de impedimento, o que eles não podem fazer porque não têm treinamento sobre a NR 10. Ou seja, isso é mais uma prática ilegal da Usiminas que ataca os direitos e expõe os trabalhadores a mais riscos. Se a Usiminas não parar com isso é mais um processo que vai levar.

+ notícias