CHEGA, A HORA AGORA É DE ESQUENTAR A CHAPA DA MOBILIZAÇÃO, USIMINAS SEGUE QUERENDO DAR CALOTE NO REAJUSTE SALARIAL

19/06/24

Companheiros/as

Na reunião que aconteceu no dia 17 de junho, novamente a direção da Usiminas escancarou seu desrespeito contra os trabalhadores, pois segue querendo dar calote no devido aumento salarial.

A proposta indecente da empresa e que já foi recusada pelo Sindicato era pagar somente as perdas medidas pelo INPC e 0% DE AUMENTO SALARIAL. Em relação ao Vale-Alimentação a proposta da Usiminas era aumentar somente para R$525,00 e colocar uma merreca de carga de R$300,00 no mês de dezembro. A direção do Sindicato além de rejeitar a proposta da Usiminas já na reunião, reafirmou que aumento no V.A. não é aumento salarial, que pagar como reajuste salarial apenas as perdas medidas pelo INPC não é aumento salarial e sim mais arrocho. Na Campanha Salarial nas metalúrgicas da Baixada Santista a força da mobilização garantiu reajustes entre 5 a 7%, ou seja, acima do INPC e agora chegou o momento de aumentarmos essa mobilização.

PRODUÇÃO SEGUE BOMBANDO - as placas continuam chegando pelos navios, malha ferroviária e rodovias. O volume de material para ser processado é tão grande que obriga os trabalhadores no pátio de placas da escarfagem a fazer dobras e antecipações e no LTQ, a produção do mês deve ser em torno de 135 mil toneladas. 

O PATRÃO NÃO ESTÁ COM PRESSSA DE PAGAR O QUE NOS DEVE NÃO VAMOS TER PRESSA PRA TRABALHAR

Agora chegou o momento de iniciar em todas as áreas a operação tartaruga, que nada mais é do que desacelerar o ritmo da produção, também é importante participar das mobilizações organizadas pelo Sindicato na portaria. Pois é assim na força da nossa luta que vamos garantir nossas reivindicações. 

+ notícias