Broncas do Zé Protesto

Charge do Zé Protesto

Mande a sua bronca para o Zé Protesto.

Ligue (13) 3226-3572 ou por aqui ou pelo WhatsZéProtesto (13) 98216-0145.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, no Pátio de Minério na da pista B tem acúmulo de material na correia transportadora desde que parou a produção.”

- E o pior é que esse acúmulo de material está no acesso que deveria ser seguro para a passagem dos pedestres. Isso é a Usiminas, nenhuma preocupação com a segurança dos trabalhadores.

“Zé, no Porto a coisa tá cada vez pior. Tem lambe-botas da Usiminas que está obrigando os trabalhadores a irem almoçar a pé, dizendo que esperar pelo ônibus, vai atrasar a produção.”

- Os trabalhadores sofrem com o calor escaldante, trabalhando nos porões dos navios, expostos a riscos de acidentes e até o horário de refeição não é respeitado. A Usiminas só está preocupada em acelerar a movimentação das cargas e a produção. Isso tudo só vai mudar, colocando a revolta em movimento.

“Zé, os trabalhadores nas empresas terceirizadas não têm lanche quando iniciam seu turno de trabalho no zero hora, ficam até a hora da janta sem comer nada.”

- Os trabalhadores ficam sem comer até a hora da janta, mas a polícia que está a serviço do governo e dos patrões para reprimir a mobilização tem café reforçado garantido. Esse é mais um exemplo do desrespeito da direção da usina contra os trabalhadores.

“Zé, o plano de saúde da CB Saúde continua sem atender os trabalhadores da G4S e seus familiares.”

- Os trabalhadores pagam o plano de saúde, mas na hora de usar, cadê? Esse é mais um calote da Usiminas e de suas contratadas contra os trabalhadores.

“Zé, a Enesa cobra cada vez mais produção e nem a merreca da PLR, a empresa paga.”

- Além disso, os salários continuam arrochados, não há folgas nas emendas dos feriados e a condições de trabalho são cada vez piores.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, veja esse exemplo da Ormec. As condições do vestiário próximo ao Centro de Pesquisa e Carpintaria estão péssimas. No banheiro há risco de queda e choques elétricos, isso tudo com a conivência da Usiminas.”

- Vamos ver na hora que alguém se acidentar, quem vai se responsabilizar.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, o plano de saúde que foi contratado pela G4S mudou de dono e os trabalhadores estão sem atendimen0to, mas a cobrança no nosso salário vem todo mês.”

- Os trabalhadores pagam e na hora de marcar consulta não conseguem. Pra onde está indo a mensalidade paga todo mês? A G4S tem mais do que a obrigação de resolver o problema”

“Zé, tem um tal supervisor da NM que está botando pressão e humilhando os trabalhadores que fazem os serviços nas ruas e avenidas da usina. E tem mais: continuamos a entrar às 6h45 e saindo no horário do Adm e a chefia já falou que vamos trabalhar no carnaval inteiro.”

- Esse cara tá copiando o Bodão, outro chefete da Usiminas que desrespeita os trabalhadores. E a jornada imposta pela NM está toda irregular. Pra acabar com isso, além de continuar as denúncias é preciso ampliar a mobilização”

“Zé, tem gerentes e supervisores que acham que quando são denunciados no informativo por assédio moral, ganham moral.”

- Vamos ver na hora que for denunciado, se ele vai ter moral pra responder na Justiça.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, na Laminação à frio, a passagem de nível após a saída do terminal, está alagada.”

-Essa é mais uma situação que pode provocar um acidente grave, que a Usiminas sabe, mas nada de se mexer pra resolver.

“Zé, as condições de trabalho no Porto estão cada vez piores: dobras e antecipações e quando chove, os trabalhadores são obrigados a trabalhar molhados, pois a capa de chuva, as botas e luvas não protegem nada.”

- E a cara de pau da Usiminas e das empreiteiras é tão grande que a resposta das chefias é que os trabalhadores reclamam demais sobre os EPI’s. É muito desrespeito, as empresas não garantem condições seguras de trabalho e ainda obrigam os trabalhadores a trabalhar com uns cacarecos que chamam de EPI´s.”

“Zé, no restaurante do LTQ novo tem um vazamento enorme de água, então na hora da refeição falta comida e é água espalhada pra tudo quanto é lado.”

- Enquanto a direção faz propaganda do LTQ, quem garante a produção, não tem nem as condições básicas para se alimentar. Está mais do que na hora de virar o bandejão.”




Cartas do Zé Protesto

“Zé, o DDS no pátio de placas da Aciaria está sendo feito no antigo restaurante e, do começo ao fim da reunião, quem nos acompanha é um exército de mosquitos. É picada pra tudo que é lado.”

- A limpeza como em outras áreas, também não existe e dessa forma, além dos riscos que estamos expostos dentro das áreas, agora também tem o risco de pegar dengue. Enquanto isso a direção da usina está no bem bom protegida nas salas limpas e arejadas.

“Zé, as chefias devem estar fazendo uma competição pra ver quem ganha em ser mais sacana com os trabalhadores. E o

tal do Zeca Diabo, gerente geral da Manutenção, parece que está querendo ganhar, pois o cara desrespeita os trabalhadores e exige cada vez mais produção. “

- Não é a primeira vez que tem denúncia contra esse chefete e do jeito que vai indo o que ele vai ganhar é um processo judicial por prática de assédio moral e lá, não vai adiantar berrar e nem correr pra pedir ajuda para direção da Usiminas. “

“Zé, na vigilância patrimonial, os operadores de monitoramento da G4S são obrigados a trabalhar num calor infernal, pois o ar condicionado da sala operacional está quebrado já faz tempo e nada de conserto”

- A empresa só quer saber de arrochar os salários e piorar as condições de trabalho e para mudar essa situação é só colocando a indignação em movimento”



Cartas do Zé Protesto

“Zé, o DDS no pátio de placas da Aciaria está sendo feito no antigo restaurante e, do começo ao fim da reunião, quem nos acompanha é um exército de mosquitos. É picada pra tudo que é lado.”

- A limpeza como em outras áreas, também não existe e dessa forma, além dos riscos que estamos expostos dentro das áreas, agora também tem o risco de pegar dengue. Enquanto isso a direção da usina está no bem bom protegida nas salas limpas e arejadas.

“Zé, as chefias devem estar fazendo uma competição pra ver quem ganha em ser mais sacana com os trabalhadores. E o tal do Zeca Diabo, gerente geral da Manutenção, parece que está querendo ganhar, pois o cara desrespeita os trabalhadores e exige cada vez mais produção. “

- Não é a primeira vez que tem denúncia contra esse chefete e do jeito que vai indo o que ele vai ganhar é um processo judicial por prática de assédio moral e lá, não vai adiantar berrar e nem correr pra pedir ajuda para direção da Usiminas. “

“Zé, na vigilância patrimonial, os operadores de monitoramento da G4S são obrigados a trabalhar num calor infernal, pois o ar condicionado da sala operacional está quebrado já faz tempo e nada de conserto”

- A empresa só quer saber de arrochar os salários e piorar as condições de trabalho e para mudar essa situação é só colocando a indignação em movimento”



Cartas do Zé Protesto

“Zé, na Enesa é um desrespeito atrás do outro: o plano de saúde agora é o mesmo que dos trabalhadores efetivos na Usiminas, só que a gente paga e na hora de ser atendido, nada. E a perseguição das chefias continua: é técnico de segurança, o paparazzo, tirando foto de trabalhador e um tal supervisor conhecido como “Thor” que grita e humilha os trabalhadores.”

- Os trabalhadores pagam e são impedidos de usar o convênio médico, são obrigados a trabalhar em péssimas condições de trabalho e o técnico de segurança não cumpre com suas responsabilidades e ainda tem chefe que se diverte em humilhar quem garante o lucro da empresa. Está mais do que na hora de ampliar a nossa mobilização, pois é assim que garantimos os direitos e baixamos a crista desses chefetes, lambe-botas dos patrões”.




Cartas do Zé Protesto

“Zé, o vestiário da Vix que fica atrás do refeitório do LTQ, continua um caos, sem as mínimas condições de higiene.”

- As chefias sabem dessa situação e até agora não fizeram nada, tentam esconder a sujeira provocada pela da direção da usina.

“Zé, a direção da NM, além de obrigar os trabalhadores a trabalhar no final do ano, colocou todo mundo para trabalhar embaixo de chuva no dia 28 de dezembro.”

- Enquanto nem capa de chuva providenciaram para aos trabalhadores, tanto a NM, como o tal de “Bodão” da Usiminas e a “Loira dos Vestiários” estavam lá cobrando as tarefas de cada trabalhador. E esse lambe botas da Usiminas ameaçou de demissão os trabalhadores na NM, Alfa e Enesa se não viessem trabalhar no final do ano. Se toca pelego da usina, a sua batata já está mais do que assada.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, a Vigilância Sanitária precisa entrar na usina pra constatar o que os trabalhadores juntos com o Sindicato têm denunciado: a sujeira se espalha por todos os lados nos vestiários e até nos restaurantes.”

- É barata nos restaurantes, aranha nos vestiários, pra tudo que é lado

“Zé, enquanto a mistura da refeição continua cada vez mais minguada para os trabalhadores, para chefia é tudo dobrado. E tem mais: a Sapore que regula a comida para quem garante a produção, serve no restaurante central, na bandeja com serviço de garçom, a gerência da usina.”




Zé Protesto

“Zé, o coordenador de manutenção da Laminação a Frio, o tal “Pastor”, está azucrinando tanto os trabalhadores que daqui à pouco pode ocorrer algum acidente por causa da pressão desse chefete.”

- Pelo visto esse chefete aprendeu com o tal Zeca Diabo a humilhar os trabalhadores. E a resposta para esses chefetes tem que ser as denúncias e a nossa mobilização contra a pressão das chefias.”

--

“Zé, olha essa da Usiminas: a direção da empresa orientou as chefias a botar pressão nos estagiários e nos trabalhadores recém contratados para que não se aproximem dos diretores do Sindicato.”

- Isso é mais um absurdo da Usiminas e não vamos deixar passar. Participar do Sindicato, ser sindicalizado é um direito de todos os trabalhadores. E num momento de grandes ataques aos direitos é ainda mais importante estarmos juntos e mobilizados no Sindicato.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, os refeitórios estão cada vez menores e a comida vem pela metade.”

- Já para a direção da empresa, a situação é bem diferente: não fdalta comida boa. Como já dissemos, daqui à pouco vai chegar a hora de virar o bandejão para exigir até o básico da alimentação.




Cartas do Zé Protesto

“Zé, a situação do transporte continua de mal à pior. Tem linha que leva até 01 hora e meia para chegar e voltar da usina. Exemplo disso é a Linha PG2. E ar-condicionado? Só em duas linhas tem.”

- Trajetos cada vez maiores, ônibus em condições cada vez piores para levar quem garante a produção. Enquanto isso, a direção da usina está de boa em seus carros.

“Zé, os trabalhadores da SELV, que têm data base em abril, ainda não receberam o reajuste salarial (4,57%) deste ano, e nem a PLR DE r$ 500,00.”

- O Sindicato solicitou documentos para comprovar os pagamentos, mas a empresa não conseguiu provar. Vamos acionar a empresa na Justiça e partiremos para ações políticas com mobilizações.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, na Vix os trabalhadores estão sendo obrigados a fazer jornada de 12 horas todos dias e não tem transporte para ir pra casa. E o tempo para chegar em casa demora mais de duas horas, além disso sofremos com assalto nos pontos de ônibus.”

- A Vix está desrespeitando a jornada de trabalho, extrapolou todos os limites das horas extras diárias e está obrigando os trabalhadores a trabalhar numa jornada irregular. E para enfrentar essa situação é preciso colocar a revolta em movimento.

“Zé, a NM está obrigando os trabalhadores a fazer a função de três e os chefetes não param de humilhá-los com o apoio do “Bodão” da Usiminas.”

- Os chefetes que desrespeitam, são os mesmos que não sabem fazer nenhuma das funções triplicadas que os trabalhadores são obrigados a fazer. Contra a pressão e sobrecarga de trabalho é preciso continuar denunciando e se colocar em movimento.”

“Zé, na Enesa o coordenador da manutenção pressiona os trabalhadores obrigando a a trabalhar no sábado e sem hora extra.”

- Além dos trabalhadores serem levados em ônibus lotados sem as devidas condições seguras , desrespeitam a jornada e dão calote nas horas extras e para enfrentar tudo isso é preciso lutar

“Zé, a Usiminas reativou recentemente o restaurante do LTF mas não contratou ninguém na empresa de alimentação, ou seja, as trabalhadoras na SAPORE estão ainda mais sobrecarregadas. Além disso, reativou um restaurante e diminuiu o tempo que eles ficam abertos.”

- Isso é a Usiminas e suas terceirizadas: demitem, sobrecarregam quem ficou no trabalho e piora as condições de trabalho. Sofrem os trabalhadores nas empresas terceirizadas, sofrem os trabalhadores na Usiminas. Para enfrentar esse ataque, o caminho é união de todos os trabalhadores que trabalham na Usiminas.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, a Usiminas segue dando calote nos adicionais. Os trabalhadores da manutenção do turno da Laminação à frio que atendem as áreas de recozimento não estão recebendo o devido adicional de insalubridade.”

- E vejam que a oficina da manutenção fica bem no centro, entre o recozimento e a sala de mistura, assim os trabalhadores ficam expostos a concentração de calor e dos gases tóxicos.

“Zé, os chefinhos que estão agora na Oficina de Cilindros 2, estão tocando o terror,obrigando os trabalhadores a exercerem as funções de 3 e ficarem sem almoço”.

- São os lambe-botas da Usiminas que estão espalhados por todas as áreas, que pressionam os trabalhadores por mais produção, impõem péssimas condições de trabalho e depois tentam se esconder. Para enfrentar a pressão das chefias que aumentam a cada dia, o caminho é continuar denunciando e participando das atividades chamadas pelo Sindicato.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, a Enesa continua a aprontar. Agora está tentando ir pra cima dos mecânicos querendo retirar o devido adicional de insalubridade que eles têm direito.”

- A Enesa segue a cartilha da Usiminas que também quer dar calote no adicional dos trabalhadores, como o que está acontecendo com os trabalhadores da manutenção do turno, da laminação à frio e também das oficinas, ou seja são todas áreas insalubres e a Usiminas dá o calote no pagamento dos adicionais.

“Zé, a agência Santander na usina deve estar lá só pra a chefia que faz o que quer com seu horário porque, para quem está na área de produção, até no horário de almoço não dá para ir no banco, porque não tem quem atenda.”

-O que interessa seja para direção da usina, seja para os banqueiros como os donos do Santander são os seus lucros. Não estão nem aí para garantir atendimento ao trabalhador que precisa ir ao banco e nem para a sobrecarga de trabalho que também atinge os bancários”

“Zé, gostaria de fazer uma reclamação sobre a refeição aos finais de semana no restaurante do LTQ 2. É quase impossível comer a refeição que dão: arroz queimado, frango cru, dentre outros.”

- O desrespeito da Usiminas ultrapassa até os direitos básicos de qualquer ser humano como uma refeição decente para quem produz sua riqueza.




Cartas do Zé Protesto

”Zé, a Enesa está demorando até dois anos para liberar o PPP e está dando calote nas horas extras.”

-Não garante condições seguras de trabalho e dá calote no que deve aos trabalhadores. Para acabar com mais esse desrespeito é preciso continuar denunciando as falcatruas da empresa e principalmente se colocar em movimento.

“Zé a comida continua ruim, a direção da usina diz que vai melhorar, mas até agora nada.”

- A quantidade é pouca, a mistura é cada vez mais minguada e ruim, até quando isso? Daqui a pouco tá na hora de virar o bandejão exigindo um direito básico: alimentação decente”



Cartas do Zé Protesto

“Zé, a situação no almoxarifado central continua a mesma. Além da insegurança comum no local, seria interessante que todos, inclusive os supervisores, se integrassem e o trabalho não ficasse nas costas de dois ou tres trabalhadores.”

- O trabalhador corre o risco de se acidentar duas vezes: uma no local de trabalho e depois no caminho para o CSO. Tá na hora de alguém tomar uma providência.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, a Usiminas ao invés de garantir a devida limpeza em todas as áreas incluindo os vestiários, tenta colocar nas costas do trabalhador na produção mais essa tarefa. É isso que que ela teve a cara de pau de dizer em seu Informativo”.

– A Usiminas demitiu em massa, reduzindo também o número de trabalhadores na limpeza e quer que quem ficou, garanta a

produção e a limpeza. Enquanto isso a chefia fica numa boa, nas salinhas com arcondicionado, banheiro limpo e tudo mais.

“Zé, já faz tempo que a chefia no LTQ montou um ponto de ônibus novinho e protegido para chefia, mas no pátio de placas da Aciaria até agora nada.”

- Para a chefia conforto, mas para os trabalhadores calor escaldante e chuva.

Já denunciamos mais esse desrespeito da Usiminas e o ponto de ônibus com cobertura e banco decentes só vai sair com a nossa mobilização.

“Zé, a empresa Teixeira Duarte responsável pela reforma do terminal portuário, está colocando os trabalhadores para trabalhar com EPI’s que não têm a mínima condição de uso.

Além disso as jornadas são extensas etudo isso coloca a saúde dos trabalhadores em risco.”

– A Usiminas sabe disso e não faz nada. Ou seja, mais do que ser conivente, a direção da usina pratica e apoia esse desrespeito contra os trabalhadores” 



Cartas do Zé Protesto

“Zé, o gerente de transporte ferroviário e rodoviário está desrespeitando os trabalhadores nas contratadas. Esse folgado ameaça de demissão e estufa o peito dizendo que é ele quem demite e contrata”.

- Esse folgado, ao invés de garantir as devidas condições seguras de trabalho, é um puxa saco da direção da usina. Se toca chefete, porque na hora de responder judicialmente processo sobre assédio moral, você vai estar sozinho.

“Zé, na área da Harsco na Aciaria, os caminhoneiros das empresas Beluque e Vix que carregam agregado para várias áreas da usina estão sofrendo com as péssimas condições de trabalho impostas pela Usiminas e contratadas, pois estão expostos a poeira e a um calor infernal porque nem ar-condicionado tem nos caminhões.“

- E a resposta indecente da Usiminas é al? Para os trabalhadores abrirem a janela, para deixar circular o ar. É mole? Ou é calor infernal, ou é comer poeira. Enquanto isso a direção da usina e das contratadas está numa boa nas salas com ar- condicionado.

“Zé, a Enesa teve a cara de pau de descontar das horas extras, o dia 28 de abril, dia de greve geral contra as reformas do governo que atacam nossos direitos. E tem mais: a empresa continua não higienizando os uniformes e obrigando os trabalhadores a usarem uniformes remendados”

- Além de não garantir nem o básico como o uniforme, a empresa abocanhou o dia dos trabalhadores, pois todas as contratadas receberam da usina também esse dia. Para impedir o desrespeito e o calote aos direitos é preciso continuar denunciando e ampliar a nossa luta.6




Cartas do Zé Protesto

“Zé, sou o João Click, tô mandando mais fotos dos absurdos aqui na Usiminas.”



Cartas do Zé Protesto

“Zé, estão cada vez piores as condições de trabalho nos pátios de embarque onde a Ormec atua. Exemplo é o local B26, onde os trabalhadores estão sem banheiro e sem bebedouro.

Se o trabalhador quiser ou precisar tomar água ou usar o banheiro, tem que ir até o local 11. Só que o problema piorou porque o bebedouro do local 11 está quebrado há cinco dias e até agora não arrumaram. Os trabalhadores também são obrigados a fazer OLA, pintura, varrição, mas não recebem nem os EPI’s como luvas e máscaras. E ainda o gerente tem a cara de pau de dizer que se não bater bota na usina vai ter que bater bota na rua. vestiário da carpintaria onde os trabalhadores na Ormec se trocam também está péssimo.”



Cartas do Zé Protesto

“Zé, no almoço do sábado (01), faltou mistura e quando chegou, veio mau feita. No domingo a mesma coisa e quando veio, bife frito ressecado. Pode isso, Zé?”

- Até para fornecer uma alimentação decente a Usiminas pisa. Tá na hora da gente exigir no mínimo uma refeição adequada e sem miséria porque quando é pra produzir, ela cobra.




Cartas do Zé Protesto

“Zé, o diretor industrial otimista, para pressionar os trabalhadores a vir trabalhar a qualquer hora, definiu uma nova forma de transporte: quem vai buscar em casa o trabalhador é o próprio chefe.”

- Isso é pressão escancarada e uma forma de aumentar ainda mais a exploração contra os trabalhadores.

“Zé, os trabalhadores na Alfa, Ormec, NM e Enesa chegam no restaurante central de manhã, tomam o café e na hora de ir para o canteiro tem que ir a pé trabalhar, porque a direção da empresa cortou o transporte novamente.”

- Enquanto isso os patrões estão numa boa, nos seus carros de luxo. Vamos pra cima exigir melhores condições de trabalho.




Cartas do Zé Protesto

“No LTQ2, a empresa está dando 15 dias de férias pro trabalhador e programando mais 15 dias mais pra frente. Pode isso Zé?”

- A empresa disse que comunicaria o Sindicato e faria uma listagem dos trabalhadores que sairiam de férias. Só que até agora nada. Ou seja, na área fala uma coisa e age de outra forma. Parcelamento de 15 em 15 dias o Sindicato não vai aceitar