Broncas do Zé Protesto

Charge do Zé Protesto

Mande a sua bronca para o Zé Protesto.

Ligue (13) 3226-3572 ou por aqui ou pelo WhatsZéProtesto (13) 98216-0145.



Zé Protesto

“Zé, acontece todo dia o problema das catracas na entrada dos turnos. A Usiminas diminuiu a quantidade de catracas e o resultado disso são filas enormes que têm atrasado o café da manhã e até gerando discussões. E quando chove a situação piora.”

- Enquanto os trabalhadores já sofrem estresse antes do início da jornada, a direção da Usiminas responsável por essa situação, está no bem bom. Isso só vai mudar com o avanço da nossa mobilização.

--

“Zé, o problema de carga e descarga na pista C também continua. Os trabalhadores estão expostos a poeira de coque calcinado. Nem molhar o chão do pátio no mínimo 5 vezes ao dia, está sendo feito.”

- O Sindicato já denunciou esse grave problema, mas até agora a Usiminas não fez nada. O que faz é expor a saúde dos trabalhadores à graves riscos e dar calote no adicional de insalubridade. Para acabar com isso, além das denúncias, é preciso fortalecer a mobilização dentro da área.

--

“Zé, na Vix, os motoristas estão sendo obrigados a trabalhar nos caminhões com os vidros abaixados, porque o arcondicionado não funciona, o mesmo problema acontece com quem trabalha nas empilhadeiras. O resultado disso é que os trabalhadores são obrigados a trabalhar num calor intenso e respirando poeira de minério.”

- Tanto a Vix e a Usiminas sabem que, além de não pagar o devido adicional de insalubridade, estão colocando a saúde dos trabalhadores em risco e têm a cara de pau no DDS, de colocar as chefias para mentir, dizendo que a segurança está em primeiro lugar.



Zé Protesto

“Zé, a nova da Usiminas é obrigar os trabalhadores a fechar o ponto antes mesmo dos ônibus chegarem. Veja um exemplo: quem trabalha no turno das 7 às 15 horas, é obrigado a fechar o ponto as 15:05 independente da hora em que o ônibus vai passar nas áreas.”

- O que a Usiminas quer é dar calote no tempo em que os trabalhadores vão ter que ficar esperando o ônibus chegar. Pressiona por mais produção, piora as condições de trabalho e até no final da jornada segue ameaçando os trabalhadores. Contra mais esse desrespeito é preciso fortalecer nossa luta dentro de cada área.

--

“Zé, veja o absurdo: a Usiminas cortou as cotas de café e açúcar para as áreas. O cafezinho só está saindo porque os trabalhadores estão fazendo vaquinha para garantir o café e o açúcar.”

- Se ficar esperando pela Usiminas, daqui a pouco vai ter que trazer marmita de casa. O Sindicato assim que soube do problema da falta de café, entrou em contato com o setor de RH, mas até agora nada. O jeito vai ser fazer mobilização onde fica a direção da empresa para garantir que o café fresco que eles têm todos os dias lá, vá para áreas da produção.



Zé Protesto

“Zé, tem chefia na usina que obriga a gente a cumprir funções fora da norma, é tanto acidente nos últimos dias que tá dando medo trabalhar aqui.”

- Se for pra correr risco, não aceite. Você tem o direito de recusar qualquer tarefa que não siga as normas.



Zé Protesto

“Zé, o risco de acidente no viaduto em frente à Usiminas só aumenta, pois o pavimento está cheio de buracos.”

- A Usiminas só olha para o viaduto quando é dia de manifestação, só olha para tentar impedir a mobilização, não está nem aí para segurança dos trabalhadores.

--

“Zé, a Ormec está marcando férias para o trabalhador no ADM no meio da semana, é mole?”

- Esse é mais um desrespeito aos direitos dos trabalhadores, o Sindicato já cobrou do gerente da Ormec e até agora nada foi resolvido, por isso está mais do que na hora de ampliarmos a mobilização.



Zé Protesto

“Zé, a Amoi não está repassando para o INSS o desconto da contribuição para Previdência dos trabalhadores.”

– Isso tem nome: é apropriação indébita, a empresa desconta do trabalhador e não repassa para o INSS e cadê o dinheiro? Além da devida ação judicial é preciso avançar na mobilização.

--

“Zé, nem luz no banheiro das portarias tem.”

- Esse é mais exemplo das péssimas condições de trabalho impostas pela Usiminas em todas as áreas.



Zé Protesto

“Zé, está tudo escuro no entorno do Refeitório Central, o que coloca os trabalhadores em risco até na hora das refeições.” 

- E até a escadaria que dá acesso ao prédio e à rua ao lado também está no escuro. Ou seja, é falta de segurança o tempo todo. Tudo provocado pela Usiminas que não está nem aí em garantir condições seguras de trabalho.

Dentro do refeitório Dentro do refeitório
Fora do refeitório Fora do refeitório

--

“Zé, a VIX também está colocando os trabalhadores em risco. As carretinhas que transportam cargas como placa, bobinas e caçambas estão com os pneus carecas. A vigilância da Usiminas sabe disso e autoriza que essas carretinhas rodem nesse estado.”

- A Usiminas deixa isso acontecer, porque não está nem aí com a saúde e a vida dos trabalhadores, sua única preocupação é explorar cada vez mais os trabalhadores por mais produção. E para enfrentar isso, a mobilização tem que ser do conjunto dos trabalhadores que trabalham dentro da usina.



Zé Protesto

“Zé, a situação das saídas de emergências no Prédio Administrativo continua do mesmo jeito o que pode provocar um grave acidente.”

- O Sindicato mais do que estar de olho, está denunciando essa grave situação que coloca os trabalhadores em risco.

--

“Zé, no Porto tem um tal de “vaca louca” que está obrigando os trabalhadores a fazer dobra atrás de dobra e entrar antecipado.”

- Se toca chefete, a jornada já é alucinante e você para aparecer para a direção da usina quer sugar todo o tempo do trabalhador.

--

“Zé, os trabalhadores na G4S estão correndo risco já na vinda pra usina e na ida pra casa. As vans estão com os pneus carecas, os cintos de segurança estão quebrados, a van mais parece uma carroça estragada.”

- A direção da usina e da G4S, mais do que saber dessa grave situação, não faz nada, porque não está nem aí com a segurança dos trabalhadores.

--

“Zé, a empresa Stefanini não está fornecendo os uniformes para os trabalhadores no setor de T.I.”

- Os representantes da empresa vêm com a desculpa esfarrapada que estão comprando os uniformes, mas até agora nada. A empresa só está preocupada com seus lucros, não está nem aí para as condições de trabalho dos trabalhadores.



Zé Protesto

“Zé, o tal do Zeca Diabo continua humilhando os trabalhadores durante as reuniões. A direção da Usiminas sabe da postura desse carrasco e é conivente com ele.”

- É pra isso que serve esses chefetes, berram e humilham os trabalhadores e são mansinhos para a direção da usina. Mas a capivara desse Zeca Diabo só aumenta, a batata dele tá mais do que assando.

--

“Zé, o tal do chefete da Harsco, o Pit Bull tá cada vez pior. Esse puxa-saco do patrão ameaça os trabalhadores com demissão, pressiona para trabalhar aos sábados e até quer saber o que os trabalhadores fazem quando estão no dia de folga.”

- Se toca chefete, vai fazer cara feia longe dos trabalhadores, tome vergonha na cara e ao invés de usar o rádio para humilhar quem está trabalhando, vá você arrumar o que fazer.



Zé Protesto

“Zé, tem 07 catracas desativadas e falta iluminação na cobertura do terminal de ônibus, é o maior sufoco nos dias de chuva.”

- A jornada começa e termina no sufoco, já para entrar é fila, pra sair também e isso depois de trabalhar em péssimas condições de trabalho.

--

“Zé, nas reuniões de passagem de turno no LTQ 2, o que acontece é assedio e pressão contra os técnicos, engenheiros e também supervisores.”

- Essa é a pratica de um tal de “Megamente” que tá se achando acima de todos. Se toca chefete babaca, vai arrumar o que fazer ao invés de ficar humilhando os trabalhadores. Os trabalhadores continuam a serem obrigados a trabalhar com uniformes sujos e rasgados e para conseguir outro é a maior dificuldade, tem que passar para chefia, depois para administração e nada de resolver. E os trabalhadores na Enesa também estão com o mesmo problema, enquanto a chefia continua engomadinha, quem garante a produção tem que trabalhar com o uniforme todo detonado. Desrespeito da AMOI contra os trabalhadores continua

--

“Zé, o bom pastor e o Zeca Diabo voltaram a atacar. Estão tirando fotos e gritando com todos aqui fora da decapagem 3 porque os trabalhadores estavam limpando as ferramentas pra guardar nos malões. Isso já eram 16hs gritaram com trabalhadores da Enesa e da Amoi. Isso é assédio moral. Eles querem que saiam da área 16h10, sendo que batemos o cartão 16h38. 20 minutos pra ir para o canteiro tomar banho e bater o cartão, não existe condição para se fazer este tipo de coisa.



Zé Protesto

“Zé, a Usiminas até agora não resolveu o problema da falta de faixas de pedestres em frente a portaria do porto.”

- Já denunciamos isso várias vezes, mas a chefia que não anda a pé, só circula de carro no bem bom não está nem aí. Pelo jeito vamos ter que fazer um protesto na portaria do porto para as chefias tomarem vergonha na cara e resolverem o problema da faixa de pedestres.

--

“Zé, veja o absurdo: a Enesa está obrigando os trabalhadores a tirar uma foto no celular quando toda equipe de trabalho chega na área para trabalhar e encaminhar a foto para o supervisor.”

- É mole? Quando não são as câmeras das empresas e o chefe na cola, agora querem usar até o celular dos trabalhadores para controlar e pressionar. Se toca Enesa, essa é mais uma forma de assédio moral.

--

“Zé, a Ormec está dando calote no adiantamento salarial para os trabalhadores que estão saindo de férias depois do dia 20.”

- Isso está acontecendo desde o mês de março e é mais uma maracutaia da empresa para desrespeitar direitos dos trabalhadores. Contra isso é preciso se colocar também em movimento.



Zé Protesto

“Zé, na ENESA, tem um chefete que já voltou humilhando os trabalhadores. E também estão obrigando os trabalhadores a trabalhar nas emendas dos feriados.”

- Esse é mais um chefete que desrespeita os trabalhadores pra ficar de boa com a direção da ENESA que passa por cima dos direitos.

--

“Zé, a SAPORE está obrigando as trabalhadoras a trabalhar até no dia da folga e ameaçando demitir quem não for.”

- Os dias de folga são direitos básicos de cada trabalhador. Se recusar a trabalhar no dia da folga é mais do que um direito e para enfrentar mais esse ataque da empresa é preciso ter mobilização.

--

“Zé, de novo o Zeca Diabo está aprontando contra os trabalhadores. Esse lambe-botas da Usiminas está obrigando os trabalhadores nas contratadas a sair da área as 16h10 e assim todos chegam ao mesmo tempo nos vestiários que não têm a mínima estrutura.”

- E no vestiário da ENESA é ainda pior, nem chuveiro quente tem pra todo mundo. Está mais do que na hora desse tal de Zeca Diabo se tocar, que a batata dele está mais do que assada.



Zé Protesto

“Zé, a direção da Amoi exige que os trabalhadores trabalhem cada vez mais e as condições de trabalho só pioram. Ela está obrigando os trabalhadores à jornada irregulares de 12 horas e nos domingos o transporte é do canteiro até a portaria e depois disso os trabalhadores têm que ficar esperando o táxi para poder ir pra casa. Na semana passada, um supervisor obrigou os trabalhadores a andar na chuva do LTQ 1 até o LTQ 2.”

--

“Zé, na Vix a chefia está obrigando os trabalhadores a assinar o cartão de ponto com o horário alterado. O trabalhador chega às 6:40, mas é obrigado a assinar como se tivesse chegado as 7:10 hs. E na hora da saída é a mesma coisa: depois de fazer hora extra até às 19 h, é obrigado a assinar como se tivesse saído mais cedo. E na hora de ir embora é de ônibus circular ou então com condução própria.”

- A Vix obriga os trabalhadores a uma jornada de trabalho massacrante e quer também dar calote nas devidas horas extras. A empresa lucra cada vez mais desrespeitando direitos básico do trabalhador e contra é preciso se colocar em movimento.



Zé Protesto

“Zé, se tiver um incêndio na usina depois do horário administrativo, como é que vai ser? Pois depois desse horário nem motorista para as viaturas tem.”

- A Usiminas na gana por mais lucros, demitiu em todas as áreas, incluindo também os bombeiros e o resultado disso é mais risco para a vida dos trabalhadores.

--

“Zé, no feriado da sexta-feira santa, o nutricionista lambe-botas da usina responsável pelo restaurante, para puxar o saco da direção da Usiminas, mandou trazer refrigerante para o gerente da vigilância e para o advogado do RH que estavam ao lado dele numa mesa do refeitório central. É muita folga!.“

- Enquanto isso, os trabalhadores que garantem a produção, mal conseguem se alimentar durante a dura jornada de trabalho.”

--

“Zé, os trabalhadores na Enesa e na NM que estão trabalhando na pintura dos restaurantes durante a semana e até nos sábados e feriados estão sendo obrigados pela “loira dos vestiários” a comer marmitex no local de trabalho para atender o prazo estipulado da reforma.”

- Se toca pelegada da Usiminas e das contratadas, horário de refeição e comida decente é direito básico dos trabalhadores.



Zé Protesto

“Zé, as reuniões de segurança do gerente geral da manutenção, o Zeca Diabo, só estão servindo para humilhar e ameaçar os trabalhadores.”

- E a Usiminas contratou a mesma técnica de segurança que era da Enesa para fazer o serviço sujo de ficar no pé dos trabalhadores. Se toca fotógrafa da chefia, a sua pressão também pode provocar adoecimento nos trabalhadores.

--

“Zé, na coordenação de pontes-rolantes, a supervisão desrespeita os trabalhadores e exige cada vez mais produção.”

- A pressão contra os trabalhadores na Enesa e Amoi só aumenta e as condições de trabalho pioram, mais uma combinação que provoca acidentes e o adoecimento, e os responsáveis por isso são a direção da Usiminas e suas contratadas.

--

“Zé, os motoristas que fazem carregamento para a Usiminas têm que ficar na Brasiltec P4 e são proibidos até de almoçar.”

- É um absurdo atrás do outro da Usiminas e suas contratadas, os motoristas não podem comprar e nem fazer as refeições na usina, são proibidos até de trazer marmita e se saírem da área da usina para buscar refeição são proibidos de entrar novamente.

--

“Zé, a Alfa está demitindo os trabalhadores que recebem salário de R$1.800,00 pra recontratar depois com salário menor.”

- Isso é rebaixamento salarial e não pode. Além de ação judicial contra mais esse desrespeito aos direitos, é preciso se colocar em movimento.



Zé Protesto

“Zé, no laminador de encruamento, o “Cachimbo”, responsável por muitas demissões na usina, continua prejudicando os trabalhadores. É pressão, é xingamento, é muita humilhação sobre os companheiros.”

- Esse chefete pensa que é o bamba, mas bamba está tua corda se não abrir os olhos. Se toca lambe-botas da Usiminas.

--

“Zé, tem gerente que se acha o maior. O tal do Zeca Diabo vive falando que manda e desmanda e agora está obrigando os trabalhadores da operação e do controle ferroviário a fazer o trabalho de segurança.”

- Esse chefete, que é gerente geral da manutenção, se junta com o gerente do ferroviário, tira trabalhadores do setor, sobrecarregando quem fica. São dois lambe-botas da Usiminas.

--

“Zé, na maioria das áreas tem água parada acumulada, é criadouro de larvas de mosquito pra todo lado.”

- Isso porque o lema da Usiminas é o tal ”fazer melhor sempre”. O melhor sempre é para os acionistas que comemoram seus lucros. Enquanto isso, os trabalhadores que garantem o lucro, estão expostos à péssimas condições de trabalho que levam ao adoecimento. Vai mais uma denúncia para a Vigilância Sanitária.

--

“Zé, o tal de Barriga, supervisor da laminação à frio vive pegando no pé de todo mundo. Humilha os trabalhadores na laminação e os que trabalham na Ormec e exige cada vez mais produção.”

- Esse lambe-botas da Usiminas é tão sacana que chega a dizer que pra ele ninguém presta, só ele. Se toca assediador de plantão, sua batata está mais do que assada.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, no Pátio de Minério na da pista B tem acúmulo de material na correia transportadora desde que parou a produção.”

- E o pior é que esse acúmulo de material está no acesso que deveria ser seguro para a passagem dos pedestres. Isso é a Usiminas, nenhuma preocupação com a segurança dos trabalhadores.

“Zé, no Porto a coisa tá cada vez pior. Tem lambe-botas da Usiminas que está obrigando os trabalhadores a irem almoçar a pé, dizendo que esperar pelo ônibus, vai atrasar a produção.”

- Os trabalhadores sofrem com o calor escaldante, trabalhando nos porões dos navios, expostos a riscos de acidentes e até o horário de refeição não é respeitado. A Usiminas só está preocupada em acelerar a movimentação das cargas e a produção. Isso tudo só vai mudar, colocando a revolta em movimento.

“Zé, os trabalhadores nas empresas terceirizadas não têm lanche quando iniciam seu turno de trabalho no zero hora, ficam até a hora da janta sem comer nada.”

- Os trabalhadores ficam sem comer até a hora da janta, mas a polícia que está a serviço do governo e dos patrões para reprimir a mobilização tem café reforçado garantido. Esse é mais um exemplo do desrespeito da direção da usina contra os trabalhadores.

“Zé, o plano de saúde da CB Saúde continua sem atender os trabalhadores da G4S e seus familiares.”

- Os trabalhadores pagam o plano de saúde, mas na hora de usar, cadê? Esse é mais um calote da Usiminas e de suas contratadas contra os trabalhadores.

“Zé, a Enesa cobra cada vez mais produção e nem a merreca da PLR, a empresa paga.”

- Além disso, os salários continuam arrochados, não há folgas nas emendas dos feriados e a condições de trabalho são cada vez piores.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, veja esse exemplo da Ormec. As condições do vestiário próximo ao Centro de Pesquisa e Carpintaria estão péssimas. No banheiro há risco de queda e choques elétricos, isso tudo com a conivência da Usiminas.”

- Vamos ver na hora que alguém se acidentar, quem vai se responsabilizar.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, o plano de saúde que foi contratado pela G4S mudou de dono e os trabalhadores estão sem atendimen0to, mas a cobrança no nosso salário vem todo mês.”

- Os trabalhadores pagam e na hora de marcar consulta não conseguem. Pra onde está indo a mensalidade paga todo mês? A G4S tem mais do que a obrigação de resolver o problema”

“Zé, tem um tal supervisor da NM que está botando pressão e humilhando os trabalhadores que fazem os serviços nas ruas e avenidas da usina. E tem mais: continuamos a entrar às 6h45 e saindo no horário do Adm e a chefia já falou que vamos trabalhar no carnaval inteiro.”

- Esse cara tá copiando o Bodão, outro chefete da Usiminas que desrespeita os trabalhadores. E a jornada imposta pela NM está toda irregular. Pra acabar com isso, além de continuar as denúncias é preciso ampliar a mobilização”

“Zé, tem gerentes e supervisores que acham que quando são denunciados no informativo por assédio moral, ganham moral.”

- Vamos ver na hora que for denunciado, se ele vai ter moral pra responder na Justiça.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, na Laminação à frio, a passagem de nível após a saída do terminal, está alagada.”

-Essa é mais uma situação que pode provocar um acidente grave, que a Usiminas sabe, mas nada de se mexer pra resolver.

“Zé, as condições de trabalho no Porto estão cada vez piores: dobras e antecipações e quando chove, os trabalhadores são obrigados a trabalhar molhados, pois a capa de chuva, as botas e luvas não protegem nada.”

- E a cara de pau da Usiminas e das empreiteiras é tão grande que a resposta das chefias é que os trabalhadores reclamam demais sobre os EPI’s. É muito desrespeito, as empresas não garantem condições seguras de trabalho e ainda obrigam os trabalhadores a trabalhar com uns cacarecos que chamam de EPI´s.”

“Zé, no restaurante do LTQ novo tem um vazamento enorme de água, então na hora da refeição falta comida e é água espalhada pra tudo quanto é lado.”

- Enquanto a direção faz propaganda do LTQ, quem garante a produção, não tem nem as condições básicas para se alimentar. Está mais do que na hora de virar o bandejão.”




Cartas do Zé Protesto

“Zé, o DDS no pátio de placas da Aciaria está sendo feito no antigo restaurante e, do começo ao fim da reunião, quem nos acompanha é um exército de mosquitos. É picada pra tudo que é lado.”

- A limpeza como em outras áreas, também não existe e dessa forma, além dos riscos que estamos expostos dentro das áreas, agora também tem o risco de pegar dengue. Enquanto isso a direção da usina está no bem bom protegida nas salas limpas e arejadas.

“Zé, as chefias devem estar fazendo uma competição pra ver quem ganha em ser mais sacana com os trabalhadores. E o

tal do Zeca Diabo, gerente geral da Manutenção, parece que está querendo ganhar, pois o cara desrespeita os trabalhadores e exige cada vez mais produção. “

- Não é a primeira vez que tem denúncia contra esse chefete e do jeito que vai indo o que ele vai ganhar é um processo judicial por prática de assédio moral e lá, não vai adiantar berrar e nem correr pra pedir ajuda para direção da Usiminas. “

“Zé, na vigilância patrimonial, os operadores de monitoramento da G4S são obrigados a trabalhar num calor infernal, pois o ar condicionado da sala operacional está quebrado já faz tempo e nada de conserto”

- A empresa só quer saber de arrochar os salários e piorar as condições de trabalho e para mudar essa situação é só colocando a indignação em movimento”



Cartas do Zé Protesto

“Zé, o DDS no pátio de placas da Aciaria está sendo feito no antigo restaurante e, do começo ao fim da reunião, quem nos acompanha é um exército de mosquitos. É picada pra tudo que é lado.”

- A limpeza como em outras áreas, também não existe e dessa forma, além dos riscos que estamos expostos dentro das áreas, agora também tem o risco de pegar dengue. Enquanto isso a direção da usina está no bem bom protegida nas salas limpas e arejadas.

“Zé, as chefias devem estar fazendo uma competição pra ver quem ganha em ser mais sacana com os trabalhadores. E o tal do Zeca Diabo, gerente geral da Manutenção, parece que está querendo ganhar, pois o cara desrespeita os trabalhadores e exige cada vez mais produção. “

- Não é a primeira vez que tem denúncia contra esse chefete e do jeito que vai indo o que ele vai ganhar é um processo judicial por prática de assédio moral e lá, não vai adiantar berrar e nem correr pra pedir ajuda para direção da Usiminas. “

“Zé, na vigilância patrimonial, os operadores de monitoramento da G4S são obrigados a trabalhar num calor infernal, pois o ar condicionado da sala operacional está quebrado já faz tempo e nada de conserto”

- A empresa só quer saber de arrochar os salários e piorar as condições de trabalho e para mudar essa situação é só colocando a indignação em movimento”



Cartas do Zé Protesto

“Zé, na Enesa é um desrespeito atrás do outro: o plano de saúde agora é o mesmo que dos trabalhadores efetivos na Usiminas, só que a gente paga e na hora de ser atendido, nada. E a perseguição das chefias continua: é técnico de segurança, o paparazzo, tirando foto de trabalhador e um tal supervisor conhecido como “Thor” que grita e humilha os trabalhadores.”

- Os trabalhadores pagam e são impedidos de usar o convênio médico, são obrigados a trabalhar em péssimas condições de trabalho e o técnico de segurança não cumpre com suas responsabilidades e ainda tem chefe que se diverte em humilhar quem garante o lucro da empresa. Está mais do que na hora de ampliar a nossa mobilização, pois é assim que garantimos os direitos e baixamos a crista desses chefetes, lambe-botas dos patrões”.




Cartas do Zé Protesto

“Zé, o vestiário da Vix que fica atrás do refeitório do LTQ, continua um caos, sem as mínimas condições de higiene.”

- As chefias sabem dessa situação e até agora não fizeram nada, tentam esconder a sujeira provocada pela da direção da usina.

“Zé, a direção da NM, além de obrigar os trabalhadores a trabalhar no final do ano, colocou todo mundo para trabalhar embaixo de chuva no dia 28 de dezembro.”

- Enquanto nem capa de chuva providenciaram para aos trabalhadores, tanto a NM, como o tal de “Bodão” da Usiminas e a “Loira dos Vestiários” estavam lá cobrando as tarefas de cada trabalhador. E esse lambe botas da Usiminas ameaçou de demissão os trabalhadores na NM, Alfa e Enesa se não viessem trabalhar no final do ano. Se toca pelego da usina, a sua batata já está mais do que assada.



Cartas do Zé Protesto

“Zé, a Vigilância Sanitária precisa entrar na usina pra constatar o que os trabalhadores juntos com o Sindicato têm denunciado: a sujeira se espalha por todos os lados nos vestiários e até nos restaurantes.”

- É barata nos restaurantes, aranha nos vestiários, pra tudo que é lado

“Zé, enquanto a mistura da refeição continua cada vez mais minguada para os trabalhadores, para chefia é tudo dobrado. E tem mais: a Sapore que regula a comida para quem garante a produção, serve no restaurante central, na bandeja com serviço de garçom, a gerência da usina.”